Pinhalzinho

29º

20º

Maravilha

26º

21º

São Miguel do Oeste

26º

21º

Chapecó

26º

20º

Protetor Ambiental em Pinhalzinho

Durante a 19ª edição da Itaipu Rural Show, realizada em Pinhalzinho nos dias 25, 26, 27 e 28, os Protetores Ambientais colocaram em prática todo o ensinamento repassado ao longo dos dez meses de capacitação promovido em 2016 pela Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina. A capacitação foi ministrada pelo Cabo Luciano Bergonzi e pelos instrutores, soldado Simão e Cabo Karine, que atuam no Batalhão de Polícia Militar Ambiental de Chapecó.


Luciano explica que visitaram a maquete ambiental mais de 5 mil pessoas nos dias de feira sendo que os visitantes puderam aprender o que diz respeito a legislação ambiental vigente. "A Polícia Ambiental de Chapecó participa da feira há 11 anos e eu, propriamente, há 9 anos. O nosso objetivo aqui é única e exclusivamente tirar dúvidas do público e fazer a divulgação dos nossos programas de educação ambiental", fala.


Dentre os programas está o do "Protetor Ambiental". Nesse programa participam crianças entre 12 a 14 anos, estudantes da rede pública do município. "O curso é ministrado no contraturno escolar para alunos que estudam no ensino regular matutino. Eles tiveram encontros uma vez por semana no período vespertino conosco", lembra Luciano.


Nos encontros, os alunos aprenderam lições teóricas com disciplinas ligadas a fauna, flora, unidades de conservação de resíduos por exemplo e aulas práticas, como visitações educativas, trilhas, gincanas, entre outras.


Multiplicadores de conhecimento
Segundo Luciano os Protetores Ambientais são multiplicadores de conhecimento. "Na feira os protetores têm auxiliado na orientação do público visitante da maquete ambiental. Eles mostraram para a comunidade como está montada a propriedade, o que pode ser feito, o que está errado. Eles se tornaram jovens conscientes e percebemos a mudança principalmente fora de casa, polis os pais nos deram depoimentos de que esses jovens tem a gente como referência para muitas coisas e para nós é motivo de orgulho e satisfação", explica.


Entre as dúvidas do público visitante, Cabo Luciano explica que as principais eram quanto as áreas de preservação. Qual distância necessária de preservação para o curso da água. "Percebemos que muitos agricultores nos questionaram sobre essa parte de legislação e com a maquete ambiental eles puderam visualizar como atuar na sua propriedade", diz.
Luciano lembra ainda que a Polícia Militar Ambiental é lembrada como mera punitiva. "Cabe a Polícia Militar Ambiental a fiscalização, mas hoje o objetivo é deixar para a comunidade que somos amigos e estamos para orientar na medida do possível a comunidade", salienta.


Como a população entra em contato com a Polícia Ambiental?
Conforme repassado por Luciano, a comunidade pode entrar em contato com a Polícia Militar Ambiental de Chapecó através do telefone 3321 0159, número que está 24h disponível para a comunidade. Além disso, no site da Polícia Militar de Santa Catarina, no link net denúncias o cidadão pode realizar alguma denúncia ou pedir informações.


O projeto
Esse é um projeto realizado pela Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina e tem apoio principal do Ministério Público de Santa Catarina e em Pinhalzinho, da Cooper Itaipu, da Associação Comercial e Industrial (Acip/CDL), que cedeu espaço para aulas e da administração municipal que também cedeu o auditório da prefeitura para os encontros.

 

 

Texto e fotos: Gisele Petry