Pinhalzinho

26º

19º

Maravilha

26º

18º

São Miguel do Oeste

26º

18º

Chapecó

22º

17º

Espetáculo Plataforma 7

Grupo Experimental de Dança de Pinhalzinho apresentará espetáculo no próximo mês


Grupo vai estrear primeira apresentação com o espetácuo Plataforma 7

 


[...Todos os dias é um vai e vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar

E assim chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida...]

 

"Encontros e Despedidas"
Artista: Maria Rita
Composição: Fernando Brant / Milton Nascimento

 

Essa é a música inspiradora do espetáculo de dança "Plataforma 7", do Grupo Experimental de Dança de Pinhalzinho. O grupo é formado por sete bailarinos e dirigido por Paola Zonta, pós-graduada em Dança e Consciência Corporal pela Gama Filho, e graduada em Administração pela Universidade Comunitária Regional de Chapecó (Unochapecó), ela também é formada em Ballet Clássico pela Escola de Artes de Chapecó e nos Grandes da Royal Academy of Dance de Londres.

 

Paola atua como professora e coreógrafa, há oito anos, no Departamento de Cultura de Pinhalzinho. Há mais de um ano teve a iniciativa de criar o Grupo Experimental, por perceber a necessidade de um trabalho semiprofissional em dança no município.


"Chegou um momento que senti que dava para fazer mais. O grande divisor de águas foi o espetáculo Refúgio, realizado em 2014, sobre a violência. Realizamos o espetáculo que teve uma aceitação gigante e ano passado, reapresentamos ele três vezes. O grupo teve uma visibilidade muito grande. Muitos municípios queriam comprar o espetáculo, mas não podíamos vender porque ele era produzido a partir do trabalho social da prefeitura, por meio do Departamento de Cultura. Então, comecei a pensar que: em primeiro lugar, estávamos perdendo de ganhar dinheiro; em segundo, de levar a nossa arte, nossa dança e o nome da cidade para outras regiões e até oferecer um lado profissional para nossos alunos. Então surgiu o grupo experimental. Um trabalho diferente do que acontece na região inteira, de Joaçaba a São Miguel do Oeste", explica.


De acordo com Paola, em fevereiro de 2015 foi feita a primeira audição, com profissionais de dança da região convidados, para a seleção dos bailarinos que integram o grupo. A divulgação foi feita através da internet e as pessoas que queriam participar se inscreveram. Ao todo, foram 12 inscritos e sete selecionados pela banca. Paola destaca que todos os alunos que passaram na audição foram selecionados por unanimidade pelo corpo de jurados, sendo que todos os sete bailarinos têm experiência em dança por meio do Departamento de Cultura de Pinhalzinho.
Conforme Paola, o nome "Grupo Experimental" se deu, pois tudo está sendo experimentado e se diferencia do que acontece na região.


O objetivo do grupo é levar arte para os pequenos municípios que não tem acesso a um espetáculo de dança. "Dança é educação, é cultura, é arte...e é disso que a humanidade precisa", argumenta. Para isso, o grupo ensaia desde o ano passado e para fazer a estreia do espetáculo que será às 20horas do dia 11 de junho, no Grêmio Recreativo Pinhalense, em Pinhalzinho.

 

Veja a matéria completa na edição impressa desta semana!

 

Texto: Gisele Petry

Fotos: Fernando Pedro