Pinhalzinho

23º

15º

Maravilha

21º

16º

São Miguel do Oeste

21º

16º

Chapecó

22º

16º

Moto Z 1º smartphone com realidade aumentada

A Lenovo se juntou ao time do Google e da LG e decidiu lançar dois smartphones modulares: o Moto Z e o Moto Z Force. Eles foram apresentados durante a conferência Lenovo Tech World 2016. Para quem não lembra, a empresa chinesa comprou a Motorola e agora controla a linha Moto da marca.
Tanto o Moto Z quanto o Moto Z Force possuem um novo sistema de acessórios chamado Moto Mods. Eles se anexam na parte traseira dos aparelhos a partir de 16 ímãs e fornecem recursos que transformam o visual e as funções técnicas dos dispositivos.

 

Publicidade
Até agora, a Lenovo anunciou três acessórios: um projetor capaz de transmitir imagens de até 70 polegadas, um alto-falante da JBL que oferece 10 horas extras de bateria e uma variedade de baterias que aumentam a autonomia do aparelho em até 22 horas.
O conceito de "smartphone modular" adotado pela marca é um pouco distinto do que foi apresentado pela LG com o G5 SE. No entanto, o Moto Z vai funcionar de uma maneira um pouco mais simples, já que diferentemente do smartphone da LG, ele não precisa ser desligado para que os acessórios sejam conectados.

 

 

Moto Z
Em termos de configurações internas, o Moto Z vem com uma tela Quad HD AMOLED de 5,5 polegadas, processador Snapdragon 820 com 4 GB de RAM e armazenamento interno de 32 GB ou 64 GB, expansíveis com cartão microSD. No quesito câmera, o dispositivo chega com uma traseira de 13 MP e uma dianteira de 5 MP.
Um recurso que a Lenovo trouxe para a linha Moto, que antes não era explorado pela Motorola, foi o sensor de digitais. Outra mudança é a implementação da porta USB-C, que transmite dados e energia mais rápido do que o USB anterior. Além disso, a Lenovo conseguiu deixar o Moto Z mais fino do que o iPhone 6s – ele tem 5,2 mm, enquanto o dispositivo da Apple tem 7,1 mm.
O Moto Z Force tem características similares às do Moto Z. As únicas diferenças estão na bateria, que aumentou de 2.600 mAh para 3.500 mAh, na câmera traseira de 21 MP e na tela inquebrável (um recurso já conhecido pelos usuários do Moto X Force). Devido ao aumento no poder da bateria, o Force é um pouco mais grosso do que a sua versão mais simples: 7 mm.
Até agora, a Lenovo não adiantou os preços dos aparelhos. Contudo, segundo a marca, ele estará disponível globalmente, provavelmente no Brasil, em setembro deste ano.