Pinhalzinho

29º

16º

Maravilha

27º

16º

São Miguel do Oeste

27º

16º

Chapecó

29º

15º

CEO agora diz que Pesce não começou Lemon, mas pode ser chamada cofundadora

A brasileira Bel Pesce, a "Menina do Vale do Silício", dona de uma escola de empreendedorismo e que faz palestras ensinando como abrir o próprio negócio, está tendo sua história empresarial e sua formação acadêmica questionadas.

Em reportagens publicadas na imprensa brasileira nos últimos anos, foi divulgado que ela fundou a empresa americana Lemon (aplicativo de finanças pessoais) e que tinha cinco graduações no conceituado MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, EUA): engenharia elétrica, ciências da computação, administração, economia e matemática.

Na verdade, Pesce é considerada, por um acordo, "membro da equipe fundadora da Lemon" (mas não concebeu a ideia, não estava no time original, nem é a única fundadora, como os textos publicados davam a entender). Além disso, tem duas graduações, e não cinco.

Ela nega que tenha mentido e diz que houve um mal-entendido, mas ela própria mudou o currículo em sua página na internet.

 

Empresário mudou versão após confusão

Um dos fundadores da Lemon, o empresário Wences Casares, também deu informações contraditórias sobre a participação de Pesce na empresa. Primeiro, ele disse que ela só trabalhou lá em 2012, mas não foi fundadora.

Nesta segunda-feira (5), seis dias depois de sua primeira versão e diante da repercussão do caso, Casares admitiu ter dado uma informação imprecisa e disse que Pesce trabalhou na empresa desde 2011 e que, apesar de não estar na equipe original de fundação, poderia ser chamada de "membro da equipe fundadora", porque ela pediu isso e eles fizeram um acordo.

Em contato com Casares pelo Facebook na terça-feira (30). Ele respondeu na quarta-feira (31), afirmando que a empresa foi fundada em outubro de 2011 e que Pesce trabalhou lá entre março e dezembro de 2012. Ela, no entanto, alegava ter entrado no negócio em agosto de 2011. O aplicativo foi vendido em 2013 por cerca de US$ 42 milhões.

Nesta segunda-feira (5), Casares mudou sua versão, disse que se enganou e que apagou o tuíte para verificar direito a história. Ele afirmou que Pesce não fazia parte da primeira equipe, mas se juntou depois. E, como outras pessoas que chegaram depois também, houve um acordo para que todos pudessem ser chamados de "membros da equipe fundadora".

 

Leia a tradução do tuíte de Casares

"Para responder às perguntas que tenho recebido sobre @belpesce. Não vou responder mais a nenhuma pergunta (desculpe, muito ocupado)."

"Nas duas últimas semanas, tenho sido repetidamente questionado no Twitter, Facebook, e-mail, WhatsApp, etc. sobre o papel de Bel Pesce na Lemon Wallet. Inicialmente, eu apenas tuitei algumas datas de memória, que eram aproximadas, mas não exatas. Continuo recebendo pedidos de informações mais precisas, então eu apaguei meus tuítes com as informações aproximadas e perguntei a colegas e busquei velhos e-mails e arquivos para chegar às informações exatas e estou postando isso aqui."

"A Lemon Wallet foi fundada em um encontro em maio de 2011. A reunião foi em um rancho chamado "La Candelaria", que fica na província de Buenos Aires, na Argentina. As pessoas presentes no local, além de mim, eram: Federico Murrone, Martin Apesteguia, Fabian Cuesta, Cindy McAdam, Ale Lopez, Wiki Chavez, Matt Murphy, Cole Mercer, Marissa Kimball, Ursula Sanchez, Angie Diaz, Martin Rubi, Dardo Gonzalez, Andres Tarsi, Fer Taboada."

"Com essa equipe original, tivemos a ideia inicial da Lemon Wallet. Nos dois meses seguintes, contratamos mais duas pessoas, levantamos recursos e desenvolvemos o primeiro produto, que foi lançado como uma versão de teste limitada em julho de 2011."

"Em agosto de 2011, Bel Pesce se juntou a nós para cuidar do desenvolvimento do negócio. Ela pediu para ser uma cofundadora da Lemon Wallet, então nós acordamos que todas as pessoas que faziam parte da equipe da Lemon Wallet em agosto de 2011, incluindo Bel, poderiam se intitular "membros da equipe fundadora da Lemon Wallet".

"Bel deixou a Lemon Wallet em fevereiro de 2013 e a companhia foi comprada em dezembro de 2013."

 

Fonte:UOL