Pinhalzinho

16º

Maravilha

16º

São Miguel do Oeste

16º

Chapecó

16º

Capitão América 2 – O Soldado Invernal

Olá! Histórias em quadrinhos (HQs) são assunto de “gente grande” há muito tempo. O resultado disso são os diversos filmes lançados com base nas HQs. Um dos melhores e mais recentes é “Capitão América 2 – O Soldado Invernal”, que consegue unir ação e humor de uma forma leve e bem divertida.

 

O filme da Marvel traz Steve Rogers (Chris Evans) como Capitão América, o principal responsável pelas missões da S.H.I.E.L.D., que, em teoria, deveria agir secretamente para proteger a população. Em uma das missões, Steve descobre que o “chefão”, Nick Fury (Samuel L. Jackson) e a companheira Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) esconderam segredos que poderiam colocar em risco os demais companheiros. Para o Capitão América, confiança é fundamental. Já Nick afirma que é as pessoas traem e prova disso são os acontecimentos que seguem.

 

Com a ajuda de Natasha, a Viúva Negra, e do Falcão (Anthony Mackie), Steve tenta descobrir qual é o plano e quem está por trás do poderoso Soldado Invernal.

 

O roteiro, escrito por Christopher Markus e Stephen McFeely, alerta para o futuro: quanto mais investimos em segurança, mais nos sentimos presos e inseguros; estamos expostos, sem privacidade e cada vez mais no “modo automático”. Steve, por exemplo, trabalha tanto que “bloqueou-se” para a vida e para os relacionamentos. Como consequência de tudo isso, a desconfiança, a descrença, a desordem.

 

Aliás, um dos principais questionamentos do filme é: Em quem confiar? A reflexão de Lao-Tsé vai ao encontro da atitude do Capitão América: “Aquele que não tem confiança nos outros, não lhes pode ganhar a confiança.” Ainda há razões para acreditar que o mundo pode ser salvo, mesmo que heróis como o Capitão América só existam no cinema. Na vida real, os heróis somos nós.

 

Play! Ótimo filme!