Pinhalzinho

23º

12º

Maravilha

23º

12º

São Miguel do Oeste

23º

12º

Chapecó

22º

As Palavras

Olá leitores! Muitas vezes, quando mais precisamos, as palavras parecem sumir. A inspiração não surge, o texto não tem conteúdo e o resultado não aparece.

 

Isso acontece diversas vezes com todos nós, com o famoso escritor Clay Hammond (Dennis Quaid) e também com o aspirante a escritor Rory Jansen (Bradley Cooper). Este último se frustra a cada tentativa em publicar sua obra. O escrito nunca está bom o suficiente, e, por mais que seja bem avaliado, não consegue nenhuma editora para publicá-lo.

 

No filme “As Palavras”, Rory é casado com Dora (Zoe Saldana) e trabalha em uma editora de livros. Certo dia, sua esposa compra uma pasta em uma pequena loja de antiguidades para presentear o marido. Dentro, ele descobre um livro, ou o projeto de livro. A história? Incrível. Tão emocionante quanto todas as que já tentou escrever. E o “melhor”: sem autor.

 

Sem pensar nas consequências, ele começa a transcrever a história para o computador. Dias depois, “seu” livro está pronto. Em pouco tempo, Rory transforma-se em um escritor de sucesso.

 

Entretanto, tudo muda quando ele conhece um senhor (Jeremy Irons) que lhe conta a verdade por trás do manuscrito encontrado.

 

Escrito e dirigido por Brian Klugman e Lee Sternthal, o filme não tem como objetivo julgar o escritor e seu ato de plágio. Aliás, o que você faria se fosse Rory?

 

Assim como na nossa vida, não há vilões ou mocinhos. É um filme de vidas comuns: casais que se desentendem, profissionais sem inspiração, pessoas que, diante de escolhas, optam pela que mais lhes interessa. Julgar as escolhas não cabe a nós. É, antes de tudo, questão de consciência.

 

Play! Ótimo filme!