Pinhalzinho

28º

19º

Maravilha

28º

18º

São Miguel do Oeste

28º

18º

Chapecó

27º

18º

Gentileza, um segredo

Olá amigos(as)...nesta semana vamos refletir um pouco. A ideia é buscar uma resposta sobre o nosso comportamento com os outros. Nestes últimos dias de surto de dengue em nossa cidade, veio a tona a necessidade de ajudarmos uns aos outros, do contrário todos ficaremos doentes, do corpo ou mais.

 

Gentileza, um segredo

Atitudes de carinho, respeito e atenção trazem mais benefícios do que você imagina. Doçura e gentileza, além de ajudar aos outros, nos deixa mais felizes e também nos ajuda a viver mais.

 

Muito do que torna a vida mais difícil, uma batidinha no carro, uma porta que alguém não segurou quando você passou, se deve à falta de consideração. Imagine só como seria o mundo se todos fossem um pouquinho mais gentis. Ao tentarmos entrar numa rua movimentada, por exemplo, alguém nos cede a passagem. No supermercado, você deixa alguém apressado entrar na sua frente na fila do caixa, ou simplesmente guarda o carrinho de compras que pega para que não atrapalhe os outros. Um simples sorriso.

 

Certo dia um haitiano que aqui veio morar disse que não entendia porque as pessoas daqui não os cumprimentavam na rua, nem entre si. Sentia-se mal com aquilo. Veja bem, nós pinhalenses já fomos melhores nisso. Tenho 35 anos e vivi o tempo em que aqui nessa cidade as pessoas se cumprimentavam na rua, mesmo sem se conhecer. Por isso ganhamos o titulo de Capital da Amizade. Mas agora...vejo que o título é só isso...estamos perdendo nossa identidade. Tente dar um bom dia a um idoso para você ver o sorriso largo que em seu rosto vai brotar!

 

Uma nova teoria, chamada “sobrevivência do mais gentil”, diz que foi graças à gentileza que a espécie humana prosperou. O professor Sam Bowles, do Instituto Santa Fé, nos Estados Unidos, analisou sociedades antigas e verificou que a gentileza era componente fundamental da sobrevivência das comunidades.

 

Mas aqui é bom entender também que o mundo está ficando individualista, portanto, há pessoas que não estão preparadas ou mesmo não querem ser ajudadas. Já criaram uma armadura egoísta em torno de si e pra você sobrará desprezo. Lembre-se que agir pela bondade do coração vai diretamente contra a teoria da evolução pela “sobrevivência do mais apto”, segundo a qual os seres humanos são levados a competir pela vida de modo bastante egoísta. Mas ai está uma das chaves do progresso espiritual.

 

Outro ponto importante é que quando você ajuda ou cumprimenta alguém, não deve esperar ser recompensado(a) ou mesmo retribuído(a). Deixe que essas boas ações retornem no tempo certo. Nós humanos temos a falsa premissa de acreditar que somos controladores de tudo o que nos acontece. Não é assim. A vida ensina.