Pinhalzinho

26º

19º

Maravilha

25º

19º

São Miguel do Oeste

25º

19º

Chapecó

24º

19º

Sirlei Müller (Sempre envolvida no esporte)

      Filha de esportistas, Sirlei Müller sempre foi envolvida com o esporte. O pai Otávio Müller foi jogador e treinador do Esporte Clube 13 de Maio da Linha Volta Grande, do Cruzeiro da Linha Bonito e do 7 de Setembro da Linha Santa Terezinha. A mãe Iracema Hansen Müller foi jogadora de futebol, vôlei e até hoje joga bocha. Sirlei cresceu acompanhando o pai (Otávio), e o irmão Gilnei nos campos de futebol. Mas foi iniciada no esporte pelas mãos do Professor Ivan Carvalho da Rosa quando aos 12 anos foi estudar em Saudades no Colégio Rodrigues Alves. Começou treinando handebol, durante dois anos participou de competições, até chegar ao futebol. Na sua época quase não existia o futebol feminino por ter poucas jogadoras. O primeiro jogo que Sirlei participou, foi um jogo amistoso realizado no campo da Linha Volta Grande, entre uma equipe da cidade de Pinhalzinho, contra um time da Linha Volta Grande na preliminar da equipe masculina do 13 de Maio, ela jogou ao lado da sua mãe e das tias, que também gostavam de jogar futebol. O time da Linha Volta Grande venceu por 1 a 0 gol marcado pela sua tia Anelda em cobrança de falta. Sirlei continuou estudando e jogando futsal em Saudades. Depois ela veio fazer o 2º grau no Colégio José Marcolino Eckert em Pinhalzinho. Além do handebol, e do futebol, aqui ela começou a jogar futsal, voleibol, e a praticar atletismo. Ela voltou a estudar em Saudades para terminar o último ano do 2º grau. Em 1995 o município de Saudades realizaria o seu primeiro Campeonato Municipal de Futsal no naipe Feminino (entrou para a história do município com a participação de 8 times). Foi quando surgiu o Pedro Ternus com a ideia de juntas as meninas da Linha Volta Grande com as da Linha Coxilha e fazerem um time. Tendo em vista, que nem a Volta Grande e muito menos a Coxilha teriam atletas suficiente para fazer dois times. Pedro juntou-se com Flavio Both e fizeram o time. Sirlei diz que os jogos eram muito feios, ninguém tinha prática com o futsal, o jogo era bruto. Os times foram distribuídos em duas chaves com 4 equipes cada. E o time das comunidades da Linha Volta Grande e da Linha Coxilha foi campeão invicto do primeiro campeonato municipal de futsal do município de Saudades (foto em destaque). O adversário na final foi a equipe da comunidade do Alto Solteiro, no tempo normal, empate em 1 a 1, e na prorrogação o time da Volta Grande/Coxilha venceu por 1 a 0.  Um dos árbitros do jogo foi o Pinhalense Claudir José Montiel (Kôda). Encerrado o jogo, a festa começou, teve até carreata.

      No final dos anos 90 Sirlei Müller veio residir na capital da amizade, e junto com Sônia Simon ajudou a fundar a AFUFEP (Associação de Futsal Feminino de Pinhalzinho). Por compromissos pessoais Sirlei ficou afastada do esporte por um período. Nesse período nasceram às filhas Brune e Nataly, e quando a Bruna tinha 8 anos começou a jogar futsal, a mãe foi junto acompanhando a filha. Esse acompanhamento a fez envolver-se com o futsal feminino, ao ponto de hospedar colegas da sua filha em sua casa. Atualmente Sirlei Müller realiza um trabalho voluntario após seu horário de trabalho para com as meninas dos Bairros Maria Terezinha e Bela Vista, com a participação de mais de 100 meninas que jogam futsal (Ela conta com o auxilio da filha Bruna e de Andrieli Bernardes (Nani), atletas da equipe de futsal da FME). Esse trabalho já vem colhendo frutos, com algumas meninas sendo selecionadas para as equipes de rendimentos da Fundação Municipal de Esportes (FME), comandadas pelo professor Cleto Schuster.

Nomes na foto:                                                                                                                                                

Em pé: Flavio Both, Marlei Müller, Janice Ongaratto, Sirlei Müller, Lianei Maria Geier Kammler (Preta), Silvane Müller de Almeida e Pedro Ternus.                                                 

Agachadas: Ângela Hoss, Anelice Wildner, Eliane Ternus, Maria Both e Zuleica Schuh.