Pinhalzinho

28º

19º

Maravilha

28º

18º

São Miguel do Oeste

28º

18º

Chapecó

27º

18º

Rodrigo Vicenzi Casarin (Chip) volta para trabalhar na Base da Chapecoense

Em nota divulgada em sua página no facebook Rodrigo Vicenzi Casarin o popular Chip, disse que na última segunda-feira (06) se desligou do Desportivo Brasil de Porto Feliz-SP para assumir um grande desafio, retornar a Base da Chapecoense.

Confira a nota:

“Ontem acertei meu desligamento do Desportivo Brasil. Foram duas passagens, com gestores diferentes, e formas diferentes de entender o futebol. Evolui nas duas gestões, com toda certeza. Aceitei o desafio de voltar para a nossa querida Chapecoense, num momento diferente, com responsabilidade maior, e consciente que tudo aconteceu ano passado serve de inspiração para estar diariamente com a Alma do Índio do Oeste ativa, e respeitar tudo que foi construído por essas pessoas. Tenho o foco de dar sequência no trabalho que vem sendo feito há alguns anos na Base, que evoluiu muito, e constituir cada vez mais processos formativos para o clube formar jogadores com o DNA Chapecoense e DNA moderno de formação. Vai ser um grande desafio”. Concluiu o professor.

Mudanças na Base da Chape:

A Chapecoense no momento passa por mudanças no comando técnico das categorias de base. Com a saída do Emerson Cris da equipe Sub 20, para a função de auxiliar fixo da equipe principal, o professor Agnaldo Veriato Pereira da equipe Sub 17, assume a equipe Sub 20 no lugar de Emerson Cris, e o novo contratado Rodrigo Vicenzi (Chip) assume a equipe Sub 17 no lugar do professor Agnaldo. O Sub 15 segue sob o comando do professor Cristiano Grigulo (Cris), o Sub 13 com o professor Giovani Rigotti e o Sub 11 com a professora Nivia Maria.

Chip e a Chape:

Rodrigo Vicenzi Casarin o popular Chip, tem história na Chapecoense, foi um dos responsáveis pelo crescimento das categorias de base da equipe, em sua passagem anterior, com modernos métodos de trabalho e novos conceitos sobre futebol, Chip mudou a cara da base da Chapecoense, que de mero participante de competições estadual, passou a competir de igual para igual com grandes equipes do futebol nacional. O jovem professor é reconhecido como um talento em se tratando de formação de jovens atletas, a sua volta é muito importante para formação de novos valores na base da Chape.

Como diz o dito popular: O bom filho a casa torna!