Pinhalzinho

31º

19º

Maravilha

29º

19º

São Miguel do Oeste

29º

19º

Chapecó

30º

18º

Raquel Kochhann é destaque em matéria no globo. com

Destaque do Brasil vira camisa 10 e brinca: "No rugby, é número reserva"

Eleita melhor jogadora da temporada, Raquel Kochhann é um dos destaques da seleção brasileira comandada pelo técnico neozelandês Chris Neill; estreia é dia 6

Raquel Kochhann ganhou o prêmio de melhor jogadora da temporada no rugby brasileiro. Na Olimpíada, a catarinense vai vestir a camisa 10. Mas sem peso. Pura superstição. A pilar da seleção brasileira explica que, no Rugby Sevens, com sete atletas para cada lado, o 10 é numeração para reserva.

– Eu peguei carinho pela 10 no meu clube, aí agora virei 10 também na seleção. Só que no rugby, é número reserva (risos). Não tem esse peso de craque de futebol, Pelé, Neymar, nada disso. Vesti uma vez, deu certo, meu time ganhou e eu joguei bem. Na seleção, também deu sorte. Aí não mudei mais – explicou.

A camisa 10 já faturou por duas vezes o prêmio de melhor da temporada. Pelo Charrua Rugby Clube, do Rio Grande do Sul, conquistou o título nacional de Sevens, em 2014. A maior conquista da carreira veio em 2015, com a seleção brasileira, no Canadá, com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos. Aos 23 anos de idade, Kochhann quer mais:

– Quero entrar pra valer na história do rugby brasileiro. E uma Olimpíada em casa, todas sabemos, é a grande chance das nossas vidas. Vamos com tudo – afirmou.

 

Natural de Saudades, cidade de Santa Catarina, ela se diverte ao imaginar como seria uma narração com seu nome sendo destacado após conquistar o pódio olímpico.

– Nasci em Saudades, mas fui criada em Pinhalzinho. Imagino que falariam da minha cidade para o mundo inteiro assistir, é um sonho mesmo. Aqui na seleção as meninas até brincam com a minha terrinha: "ela é aquela menina que sente 'Saudade' do 'Pinheirinho'" (risos). É muito engraçado ficar sonhando com isso– comentou.

O Brasil, comandado pelo técnico neozelandês Chris Neill, está no Grupo C na Olimpíada, ao lado de Canadá, Grã-Bretanha e Japão. A estreia será no dia 6 de agosto, às 12h, contra a Grã-Bretanha. Os jogos de rugby serão realizados no Estádio de Deodoro. Os dois primeiros colocados de cada chave e os dois melhores terceiros colocados avançam às quartas de final. 

 

Grupos do rugby feminino na Olimpíada
Grupo A: Austrália, Estados Unidos, Fiji e Colômbia
Grupo B: Nova Zelândia, França, Espanha e Quênia
Grupo C: Brasil, Canadá, Grã-Bretanha e Japão

Fonte: G1