Pinhalzinho

27º

15º

Maravilha

25º

14º

São Miguel do Oeste

25º

14º

Chapecó

27º

14º

Pallaoro vê Chape prejudicada ante o Vasco e critica Eurico

Conforme mandatário do Verdão do Oeste, dirigente do Cruz-Maltino está tentando "bagunçar o campeonato" com declarações após empate entre os dois times.

O empate entre Vasco e Chapecoense, pelo placar de 1 a 1, na noite de quinta-feira, ainda rende assunto. Depois da partida, o presidente do Cruz-Maltino, Eurico Miranda, reclamou da arbitragem de Ricardo Marques Pereira e atacou o presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim de Pádua Peixoto Filho. Segundo o mandatário do clube de São Januário, o dirigente de Santa Catarina tenta influenciar os juízes ao entrar no vestiário dos profissionais antes dos jogos. A acusação foi negada pelo chefe da FCF, que chamou Eurico de "idiota e mentiroso".

Presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro prefere "não entrar na briga dos dois". No entanto, reprovou as reclamações dos vascaínos. Segundo ele, o Verdão do Oeste é que foi prejudicado no confronto de quinta, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã.

- Eles (Eurico e Delfim Filho) têm que se entender. Cada um que assuma o que disse. O Eurico está desesperado com a situação do Vasco. Ele vai ter que provar o que disse. É o jeito do Eurico, de querer bagunçar o campeonato - comentou Pallaoro, em entrevista ao GloboEsporte.com. 

Para o dirigente da Chape, seu time foi prejudicado em dois lances. Conforme ele, o segundo gol de Túlio de Melo foi anulado incorretamente. Além disso, Pallaoro acredita que o juiz deveria ter dado falta para a equipe alviverde no lance do gol do zagueiro Rodrigo, do adversário.

- No jogo, a Chapecoense é que saiu prejudicada. Anularam um gol legítimo. E o gol do Vasco foi irregular. Estão tentando inverter as coisas. Quando eles (Vasco) foram beneficiados, não falaram nada - acrescentou.

No dia 4 de julho, Chape e o Cruz-Maltino se enfrentaram na Arena Condá, partida que também teve o comando de Ricardo Marques Ribeiro. Na súmula daquele duelo, o árbitro relatou a visita de Delfim Filho ao vestiário antes e depois do jogo. Sobre esse fato, Pallaoro disse que não soube da visita do mandatário da FCF e ressaltou que o confronto foi justo. 

- Na Arena (Condá, no primeiro turno), tiveram aquelas duas expulsões do Vasco naquela partida. Mas que foram justas. Foi um resultado justo. Não teve erro.

Fonte: GloboEsporte.com.