Pinhalzinho

26º

17º

Maravilha

24º

15º

São Miguel do Oeste

24º

15º

Chapecó

27º

17º

O inicio do futebol em Sul Brasil

A história do município de Sul Brasil registra os primeiros habitantes em 1943 e a sua colonização na década de 50. Na época o território que abrange o município, pertencia à Companhia Territorial Sul Brasil, que começava negociar pedaços de terras para agricultores oriundos do Rio Grande do Sul. Os desbravadores de origem italiana, cabocla, polonesa e alemã, se misturaram aos nativos que ocupavam esse terreno.  Nos anos 50, já pertencendo ao município de São Carlos, a recém-formada vila com uma dezena de famílias passa a ser chamada de Vila Sul Brasil, em homenagem à companhia.         

        

Em 7 de dezembro de 1961, a Vila de Sul Brasil passa a pertencer ao chamado "município-mãe": Modelo. No inicio dos anos 60, mais precisamente em 1963, Valdemar Schuh e sua esposa Érica deixam o município de Saudades onde residiam e fora morar na Vila Sul Brasil. Disseram que na época a vila tinha umas 10 casas. Valdemar jogava futebol no Esporte Clube XV de Novembro de Saudades. Chegando ao vilarejo, juntou-se com os Albani e outros moradores para fundarem um time de futebol. E numa discursão entre gremistas e colorados nasceu o primeiro time de futebol de campo de Sul Brasil. O colorado Valdemar Schuh queria que fosse Internacional e o gremista Ivo Zanotto não deixou barato! Vai ser Grêmio! Foi posto em votação, com 22 pessoas presentes, e o Grêmio obteve 17 votos contra 5 para o Internacional. Valdemar Schuh foi a Chapecó na Casa Vitória e comprou o primeiro fardamento (esse que a equipe está usando na foto em destaque).

 

Os primeiros jogos eram realizados num potreiro, onde hoje fica o ginásio de esportes do município. Um dia Valdemar procurou o representante da Companhia Territorial Sul Brasil, o Senhor Setembrino Gorczveski dizendo que o Grêmio precisava de um campo para realizar os seus jogos. A companhia doou 4 lotes para fazerem o campo, que foi construído braçalmente, com machados, picaretas, enxadas e foices.  Naquela época não era fácil arrumar adversário para jogar. Os jogadores da equipe de Sul Brasil tinham alguns amigos em Modelo, e esses amigos arrumavam os adversários para jogar com o Grêmio. Os jogadores do Grêmio quando saiam de Sul Brasil para jogar em Modelo, Serra Alta, Bom Jesus e regiam, iam montados a cavalo, normalmente viajavam montados em 11 cavalos, os que não tinham cavalos iam montados na garupa. Numa das fotos em destaque, os jogadores do Grêmio estão aquecendo antes de uma partida. A altura do gramado chama atenção.

 

Valdemar Schuh justifica dizendo que naquela época não tinha máquina para cortar a grama. Com o passar dos tempos, conseguiram uma máquina motoniveladora (patrola) vinda do município de Modelo, para plainar o campo que tinha um acentuado declive. Mas o campo era pequeno e precisaram realizar alguns eventos, arrecadaram fundos e compraram mais dois terrenos, quando da emancipação do município em 1991 o então prefeito Delci Valentini mandou as máquinas para arrumar o campo, que ficava na posição ao contrario, mas ficava no mesmo local da atual sede do Grêmio. Contribuíram para com a matéria o casal Valdemar e Érica Schuh, e o primeiro presidente do Grêmio, Senhor Ivo Meneghetti que cedeu às fotos, que nos foram enviadas pelo colega Diego Kirck.

 

 

Nomes na foto:  Em pé: Abel Albani, Pedro Albani, Fioravante Albani (em memória), Nadir Albani, Claudino Albani e Luiz Albani.  Agachados: José Casarotto, Valdemar Schuh, Aurílio Theodoro, Agustinho Onghero e David Deberger. 

 

Saudações Santista, e até a próxima matéria!