Pinhalzinho

27º

17º

Maravilha

24º

17º

São Miguel do Oeste

24º

17º

Chapecó

25º

17º

Em nota o ex-jogador e treinador Mithi fala do fim da Adesp Futsal

O ex-jogador e treinador da Adesp Futsal de Pinhalzinho Michel Luzzi, o Mithi, publicou uma nota em sua página no facebook falando sobre o fim da Adesp e a pausa anunciada pela FME na equipe principal de futsal.

Confira a nota na íntegra:  

“É com muita tristeza que escrevo neste momento, com a notícia da suspensão das atividades do Futsal adulto de Pinhalzinho/SC, pois vivenciei todas as categorias de base até chegar ao adulto em 2006 como atleta. 
Um sonho realizado, como de todo garoto, ser jogador de uma equipe profissional, jogar junto com atletas que eram seus ídolos. E nesta carreira, de 7 anos de atleta, 4 na Pinhalense e 3 na ADESP, grandes conquistas, grandes objetivos alcançados, grandes surpresas, e principalmente, e o mais importante na minha humilde opinião, grandes amizades. Claro que nem tudo foi maravilhas, passei por dificuldades, como todo atleta passa, lesões, dores, frustrações, desafetos etc. Porém nunca baixei a cabeça e segui a luta, até o momento em que não deu mais (duas hérnias de disco na lombar), e fim de carreira como atleta em 2012, assim estava traçado por Deus. 
Realmente concordo que a ADESP não vivenciava uma situação financeira tão boa, mas quem não passou ou passa por isso no esporte de rendimento? Bem, ao final de 2009, quando encerrou-se o ano da Equipe Pinhalense na Divisão Especial, ano bastante complicado, até pelo investimento que se fez necessário para jogar tal competição, um ponto de interrogação veio sobre o futuro do futsal em Pinhalzinho, dificuldades a vista e a pergunta que circulava entre os amantes da bola pesada: Será que vai ter time ano que vem??? Pois bem, ai que surge ADESP Futsal, onde dois amigos, Andre Taranto (Fisioterapeuta 2009) e Lewis Mate Heineck (Aux. Técnico e Prep. Físico 2009), tiveram a ideia de criar uma nova associação e buscar recursos para manter uma equipe de Futsal disputando as principais competições da modalidade. Tive a agradável surpresa de ser convidado pelos idealizadores da ideia, a participar do início da nova associação, ADESP – Associação Desportiva Pinhalzinho, onde encontramos grandes dificuldades para iniciar as atividades, pois como todo o início, são inúmeras “pedras no caminho” encontradas. Porém com muita luta e entrega das pessoas envolvidas para esse projeto, foi possível a concretização deste. Não citarei nomes, pois com certeza irei esquecer-me de algum ou outro, mas quem colaborou para tornar Adesp uma das equipes mais competitivas e vitoriosas dos últimos anos sabe, inclusive, e essencial em um projeto esportivo a participação dos patrocinadores. 
Quis o destino que o inicio da ADESP seria muito parecido com o da Pinhalense, em questão de elenco, muita gurizada e pratas da casa a disposição, se doando ao máximo para engrandecer o projeto. E como todo projeto que se inicia vencendo, alcançando objetivos, os envolvidos querendo mais, e mais, e mais, vindo a questão mais difícil, de fortalecer a equipe, tendo a necessidade de trazer atletas de outros municípios e estados. Na minha sincera opinião, dificilmente teremos uma equipe 100% pratas da casa, pois elencos sempre necessitarão de jogadores com características distintas, que não foram encontradas nos atletas oriundos do município. Mais uma vez coincidência entre as associações, vem o até breve muito parecido em relação a elencos, com poucos atletas da casa e a maioria atletas de outros municípios e estados. Ai falo um pouco de uma das maiores frustração como atleta, onde em 2008 quando fazia parte da equipe campeão invicta da Primeira Divisão, e único atleta do elenco formado nas categorias de base do município, não fui relacionado para a disputa da final, jogo inesquecível, mesmo estando na torcida. 
Falando um pouco mais em atletas pratas da casa, e que fique bem claro, sempre tive muita alegria em ver equipes com maioria destes atletas, e tenho certeza que temos condições de ter uma equipe formada com a maioria de atletas do nosso município, inclusive o treinador. Mas para isso acontecer não basta somente a vontade dos dirigentes, treinadores, patrocinadores e munícipes em terem uma equipe com a maioria dos mesmos, mas sim a vontade destes atletas fazerem história pela equipe do seu município. Isso começa nas categorias de base, e continua mesmo chegando a equipe principal, o constante aperfeiçoamento, não somente dentro de quadra, mas sim em todas as atitudes, comportar-se como um atleta, sabendo que muitas vezes deverá abdicar-se de diversão, de estar com a família, amigos, e saber que uma equipe depende do melhor desempenho seu e de seus companheiros para as grandes conquistas. 
Tenho a certeza de que se não for ano que vem, ou no outro, um dia o Futsal adulto Pinhalense irá retornar a competições importantes, e sempre será forte, respeitado, competitivo, e novos títulos virão, por toda sua história construída nessa caminhada.
Enfim, me sinto muito orgulhoso de ter feito parte do Futsal de Pinhalzinho, como dito anteriormente, toda base feita aqui, 7 anos como atleta profissional, e com muito orgulho 2 anos como treinador da equipe adulta, e aqui fica meu agradecimento especial aos presidentes que conduziram as associações, Sr. Sergio Mazonetto, Sr. Andre Taranto, Sr. Lari Heinen, treinadores, colaboradores e apoiadores.
Talvez seja meu até breve, talvez seja o meu fim no Futsal Pinhalense, o futuro a Deus pertence, mas entre tristezas e alegrias, o saldo é positivo”. Abraço!

 

Foto: Rodrigo Kroth