Pinhalzinho

27º

15º

Maravilha

25º

14º

São Miguel do Oeste

25º

14º

Chapecó

27º

14º

Dirceu Suzin e suas coleções

Em Setembro de 1968 a família Suzin deixou Campinas do Sul no Rio Grande e veio residir em Pinhalzinho. Os tios do Dirceu Suzin, Edmundo e Nair pais do também colecionador Valdir Kaiser eram os responsáveis pela distribuição do jornal Correio do Povo (Detalhe: O Senhor Fioravante pai do Dirceu era assinante do Jornal Correio do Povo desde que residia no Rio Grande do Sul, talvez tenha vindo daí o interesse por matérias esportivas).       Em 1970 ano da maior Copa de todas as Copas, Dirceu tinha apenas dez anos, e trabalhava com o seu tio como entregador de jornais. Os artigos esportivos sempre chamaram a atenção do guri. Quando surgia a oportunidade, ele adentrava no quarto do seu primo Valdir Kaiser para dar uma olhada na coleção de revistas “Gazeta Esportiva” que o primo colecionava. De vez em quando a dona Nair o colocava para correr, mas aquilo tudo só fazia crescer a curiosidade do guri. O hobby começou em 1970 e com um caderno escolar e recortes de jornais Dirceu Suzin montou seu primeiro álbum de figurinhas, a maioria com jogadores do Grêmio e da Seleção Brasileira                     (Há poucos tempos, Dirceu ganhou de Alex Cecatto o álbum original de figurinhas da Copa de 1970). Em 1970 abriu em Pinhalzinho a primeira livraria que ficava na Avenida São Paulo, onde hoje fica a loja Schumann. No dia da inauguração da livraria Dirceu viu uma revista Placar, que lhe chamou atenção. Mas a grana que ele dispunha não dava para compra-la. Vendo o interesse do gurizinho na tal revista o Doracy Brusco inteirou o restante que faltava, o que possibilitou a Dirceu comprar a sua primeira revista esportiva, a Placar de número 14, publicada no dia 19 de Junho de 1970, e que destacava a vitória do Brasil sobre o Peru por 4 a 2. Um ano e pouco depois ele comprou a segunda revista de número 70. Suzin comprava as revista, mas não com o interesse em colecionar, lia, retirava os pôsteres e colava na parede do seu quarto. Neste período ele perdeu muitas revistas, até ter interesse em guardar. Algumas pessoas também contribuíram para aumentar a coleção de revistas do Dirceu, presenteando com alguns exemplares, entre essas pessoas estão Valdir Kaiser, Neuro da Silva e Odalto Razera. Atualmente ele tem 1,1 mil edições só da Placar, inclusive a número um,  de 20 de março de 1970, com Pelé na Capa, que comprou pela internet, e faltam 367 revistas para completar a coleção. A coleção reúne revistas, álbuns, camisas, autógrafos e vídeos. Suzin coleciona praticamente tudo que encontra em livrarias e sebos relacionados ao Campeonato Mundial. Tem coleções sobre história das copas em VHS e DVD,  cartões com os cartazes de promoção de cada mundial e até isqueiros com os temas das Copas.
      Graças a o irmão Valdir Suzin que é jornalista em Brasília, ele conseguiu os autógrafos dos bicampeões mundiais, de 1962, que foram homenageados na capital, durante o mandato do presidente Lula. Num quadro que mandou emoldurar, estão os nomes de Bellini, Zagalo, Pelé  e Dino Sani, entre outros.
Em destaque na foto quando Dirceu em viagem a Brasília foi ao apartamento do saudoso Nilton Santos, bicampeão Mundial de 1958 e 1962, que faleceu em 2013. Na coleção também tem um livro “Minha Bola, Minha Vida”, escrito e autografado pela 'Enciclopédia do Futebol', era assim que o Nilton Santos era conhecido no mundo da bola. Há ainda outros livros, como “Estrela Solitária”, livro escrito por Ruy Castro sobre a trajetória de Garrincha, e Felipão: “A Alma do Penta”, de Ruy Carlos Ostermann. Dirceu não tem muitas camisas de times, mas guarda algumas do Ser Ajap, do Grêmio e tem uma em especial, é uma camisa da Seleção de Masters, autografada por Zico, Nilton Santos e Amaral. 
      O sonho de Dirceu Susin é montar um espaço aberto ao público. “Não é algo que quero guardar para mim, quero que todos tenham acesso a esse material, afinal todo colecionador, não coleciona para si, e sim para exibir sua coleção ao público”. Em 2014 as coleções do Dirceu foi matéria especial no jornal Diário Catarinense antes da Copa do Mundo.

Saudações Santista, e até a próxima matéria!