Pinhalzinho

30º

17º

Maravilha

28º

17º

São Miguel do Oeste

28º

17º

Chapecó

29º

16º

Com a palavra o presidente da Liga Catarinense de Futsal, Jorge Roberto!

Esteve no estúdio da Rádio Alternativa FM de Pinhalzinho (no programa Bate-Bola), o presidente da Liga Catarinense de Futsal, o radialista, blogueiro e ex-assessor de impressa da Federação Catarinense de Futsal, Jorge Roberto.                                                                                                       

O assunto abordado foi à criação da Liga, a maior novidade do futsal catarinense em 2016.    

Perguntado sobre o que levou os clubes a fundarem uma Liga de Futsal?       

 Ele respondeu que os clubes estavam descontentes com os rumos que a Federação Catarinense vinha dando ao futsal, falta de visibilidade, falta de investimentos por parte da federação (chegou ao cumulo de em decisão de turnos do campeonato, nem troféus sem entregues pela federação), e que no ano de 2015 os clubes em união, e cansados com os atos da federação, optaram pela criação da liga, mas sem rompimento com a federação.

Os clubes fundadores da Liga e porque de um presidente neutro?                           

Os clubes fundadores da Liga são: Asme São Miguel, Adesp de Pinhalzinho, ADAF Saudades, ADV Videira, ADC Curitibanos, Associação Chapecoense de Futsal, Termas Piratuba e Futsal São Lourenço. Jorge Roberto diz que a Liga será gerida pelos clubes, e que foi eleito por unanimidade e por opção dos clubes em escolher uma pessoa do meio do futsal, tendo em vista que ele trabalha e divulga o futsal a muitos anos, e é bem conceituado entre os clubes. E que todos os clubes fundadores têm representantes na diretoria da Liga e tem autonomia para decidir os rumos das competições e demais decisões a serem tomadas.  

Qual a diferença entre a Federação e a Liga na forma de lidar com os clubes?                                                                                                                

Jorge diz que primeiro é preciso buscar rentabilidade para os clubes, que estão cansados de serem explorados pela Federação. O principal item é buscar rentabilidade e conter os gastos para os clubes, a Liga conseguiu fazer uma parceria com a fornecedora de bolas Kagiva que vai fornecer as bolas para as competições organizadas pela Liga. Para reduzir os custos das equipes, a direção da entidade vai buscar parcerias. Tendo em vista que a Liga não visa lucros, quando chegar ao final do ano, o que tiver em caixa, parte será revertida para os clubes.  

Quantas equipes devem participar deste primeiro campeonato?                      

Até o momento, nove equipes confirmaram adesão à Liga. A ideia é fechar 24 vagas, sendo 20 comercializadas e quatro alugadas. Estão confirmadas para o campeonato as equipes de Saudades, Pinhalzinho, São Miguel do Oeste, Alto Bela Vista, Videira, Curitibanos, Abelardo Luz, São Lourenço do Oeste e Piratuba. Este número pode aumentar, devido à procura.

Outro tema abordado foi à arbitragem.                                                                

Jorge Roberto informou que a arbitragem está a cargo do Pinhalense Oldi Leandro Lang, que será o coordenador. No mês de fevereiro será feito uma pré-temporada para avaliação dos árbitros, vão fazer testes escrito, avaliações e uma palestra. Vão fazer avaliações periódicas dos árbitros, assim como os clubes fazem com os jogadores. E com relação às constantes reclamações de arbitragem, ele salienta que os dirigentes precisam entender que os clubes são os responsáveis pela organização dos campeonatos. Por tanto, são também responsáveis pela arbitragem. Afinal a Liga é gerida pelos clubes.  Mas ressalta que, espera ter um quadro de árbitros qualificados.     

Categoria de base?                                                                                                   

 Ele falou com entusiasmo a respeito do número de equipes que devem participar do primeiro campeonato Sub 16 organizado pela nova Liga.                    

A Liga visou a categoria Sub 16 que participa da OLESC. Jorge disse que procura tem sido grande, podendo ter entre 16 a 20  equipes participando da competição. No momento, 15 equipes manifestaram desejo em participar da competição. São elas: Futsal Seara, Adesp, Adaf Saudades, Apaf Joaçaba, Futsal São Carlos, São Francisco, Penha Futsal, Lauro Müller, Luís Alves, Rio das Antas, Capinzal, Camboriú, Treze Tílias, Asseuf Canoinhas e Associação Winner Chapecó.

Calendário 2016?                                                                                                          

O Congresso Técnico da entidade será realizado no dia 6 de fevereiro em Saudades, na Câmara de Vereadores. A primeira competição será a Copa Catarinense que deve começar no dia 27 de fevereiro (será disputado nos moldes da Copa do Brasil com jogos eliminatórios, tiro curto). O campeonato da Liga está previsto para começar no dia 16 de abril.

Nova competição?                                                                                                           

Jorge Roberto salientou que está buscando informações, de como organizar uma Copa dos Campeões. A ideia seria reunir o campeão da nova Liga, o campeão Gaúcho e o campeão Paranaense. Por enquanto é só uma ideia, que pode da certo no futuro.

Congresso Técnico?                                                                                                     

O Congresso Técnico da entidade será realizado no dia 6 de fevereiro em Saudades, na Câmara de Vereadores. O congresso para a categoria adulto inicia ás 13h30min, enquanto para o sub-16 ás 15.00 horas.

Se depender do entusiasmo do presidente, a Liga Catarinense de Futsal vai longe!