Pinhalzinho

30º

19º

Maravilha

30º

19º

São Miguel do Oeste

30º

19º

Chapecó

29º

18º

Barcelona de Saias chega ao fim com o título da Olesc

O título da Olesc foi conquistado em Caçador, que sediou a competição desde o último dia 17. A final foi na manhã desta quarta-feira, 21, com Pinhalzinho vencendo Joinville por 4 a 1. Concórdia ficou com o honrado bronze e Itajaí terminou em quarto.

 

As campeãs tiveram aproveitamento total. Cinco vitórias em cinco jogos, incluindo uma sobre a mesma Joinville na fase de grupos por 2-1. Os mata-matas constituíram verdadeira maratona, com três partidas em pouco mais de 24 horas.

 

Trabalho no estudantil que já rendeu conquista continental

 

O belo projeto de Pinhalzinho, uma cidade com pouco mais de 19 mil habitantes, mostrou resultados espetaculares, além de provar a importância de algo que não cansamos de falar: desporto escolar. No ano passado, foi campeão representando o Brasil nos Jogos Escolares Sul-Americanos - disputado por atletas até 14 anos.

 

A sua história recente está recheada de troféus importantes. Em 2014, o primeiro ouro da Olesc e o estadual federado sub 13. Em 2015, o caminho para o sul-americano, obtendo os escolares catarinense e nacional defendendo o Colégio José Marcolino Eckert. E atualmente, é o campeão estadual da Federação Catarinense de Futsal na categoria sub 15.

 

Até no campo há ótimos resultados. A temporada anterior contou também com o título do Moleque Bom de Bola - estadual escolar sub 14 de futebol. Neste ano (2016) houve atletas que, ao lado do técnico Cleto Schuster, defenderam a Chapecoense na Copa do Brasil e na conquista dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina.

 

Uma geração multivencedora na base, especialmente quanto às nascidas em 2001. Contudo, não esqueçamos que o principal objetivo das categorias menores é formar. Os títulos, embora marcantes, são apenas alguns passos desta estrada. Passos gloriosos é claro!

 

Sobre a competição

 

A Olesc é realizada pelo governo estadual, estando em sua 16ª edição. Diferente dos Jogos Escolares, os atletas não representam um determinado colégio, devendo estar apenas frequentando algum estabelecimento de ensino.

 

O futsal feminino teve 14 cidades divididas em quatro chaves. Passaram as duas melhores de cada aos mata-matas, compostos por quartas, semi e disputas de medalhas. A fase de grupos aconteceu entre os dias 17 e 19. Os jogos decisivos, 20 e 21.

 

Seriam 16 times, mas dois com vagas obtidas pelo desempenho no ano passado se ausentaram. Chapecó não foi pelo luto de 30 dias devido à tragédia com a Chapecoense. Brusque não se inscreveu: a base do Barateiro defendeu Itajaí. Situação semelhante ocorria com o Kindermann de Caçador em outras competições.

 

Três jogos de mata-mata em sequer dois dias é inadequado. Ainda mais após uma fase inicial com partidas diárias, e isso aconteceu com todos os esportes de quadra. Porém, considerando que a Olesc teve mudança de sede (inicialmente era em Palhoça) e ficou com calendário apertado pelo fim de ano, foi o que deu para fazer.

 

Fonte: Futsal Feminino Brasil/Ricardo Silva

Foto: Lucas Inácio (Fesporte)

 

Opinião:

Ano acabando, competições também. E o Barcelona de Saias de Pinhalzinho foi bicampeão da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), evento poliesportivo voltado para atletas até 16 anos. Esse pode ser o fim de um projeto vitorioso, fim de um sonho vivido pela equipe de Pinhalzinho que conquistou todos os títulos possíveis nos últimos dois anos. Com a mudança da administração publica, o projeto pode está chegando ao fim, pelo menos com essas meninas que conquistaram quase tudo. Várias atletas já assumiram compromissos com outras equipes...Breve mais detalhes, sobre o fim do Barcelona de Saias.