Pinhalzinho

27º

20º

Maravilha

25º

20º

São Miguel do Oeste

25º

20º

Chapecó

27º

19º

Andressa Parise “Realizando um sonho”

      Há exatamente um ano, escrevemos uma matéria falando da persistência do pai, Clovis Parise que levava a filha Andressa à equipe de vôlei do SESI-SP. Andressa praticava dança, e aos 11 anos Clovis a matriculou na Fundação Municipal de Esportes de Pinhalzinho na modalidade Voleibol. Ela começou a treinar com o professor André Bettio, logo em seguida passou a treinar com o professor Fabricio Fontana. Por Pinhalzinho Andressa jogou competições da Federação Catarinense e da FESPORTE, até os 13 anos. Tudo mudou durante uma viagem, Clovis e a família estavam viajando, parou o carro num posto de combustível em Ponte Serrada, no mesmo instante e local, parou um ônibus com a delegação de Vôlei de Saudades comandada pelo professor Marcio Rauber. Que vinha de uma competição. Clovis estava insatisfeito com os rumos do voleibol pinhalense, e naquele momento, definiu que assim que chegasse em casa, iria procurar o professor Marcio Rauber e encaminhar a filha para treinar em Saudades. E assim o fez! Diante da aceitação do professor, Clovis a levou para o voleibol saudadense. Nas mãos do professor Marcio Rauber, Andressa passou a jogar de Central (o paredão mede 1.86mt) e progrediu ao ponto de chegar aonde chegou. Algo impensado pelo persistente Clovis Parise, que matriculou a filha no voleibol, por acreditar que o esporte pode tirar os jovens das drogas. No inicio do mês de fevereiro (2016), Andressa junto com o pai e saudadense Cassia Rauber, embarcaram para São Paulo onde se apresentaram depois do Carnaval a equipe paulista do SESI na cidade de Santo André.

        Um ano depois, conversei com a pinhalense Andressa Parise que está passado férias, na Capital da Amizade. Muita coisa mudou na vida da jovem atleta. Andressa disse que o começo na cidade grande foi estranho, ficar longe dos pais e ter que se virar sozinha, não foi fácil, mas depois se acostumou e agora está bem adaptada, disse foi muito bem recebida pelas colegas de equipe. “Tudo foi à cima da expectativa, estou gostando bastante de tudo, dentro e fora da quadra, desde moradia até os treinos. Estou evoluindo muito em todos os fundamentos, venho treinando muito duro para melhor cada dia mais”. Os treinos são diários e com aproximadamente duas horas, mais uma hora de academia. Andressa estreou na equipe sub 19 do Sesi no “Torneio Inicio” contra a equipe do São Bernardo. Já começou como titular, a estreia no Campeonato Paulista foi com vitória fora de casa, venceram a equipe do São Bernardo por 3 a 1. No Campeonato Paulista a equipe conquistou o vice-campeonato. A pinhalense também teve oportunidade de jogar na equipe Sub 21. Andressa participou das seguintes competições e obteve as seguintes colocações: Torneio Início Infanto (sub 19), terceira colocação. Campeonato Paulista Infanto (sub 19), vice-campeão. Taça Paraná de voleibol juvenil (sub 21), quarta colocação. Participação na fase final do campeonato paulista juvenil (sub 21), terceira colocação. 2016 foi mesmo um ano especial para a Andressa, que foi convocada para a seleção catarinense pela primeira vez, o brasileiro de seleções de base foi realizado em Maceió-AL e a Seleção Catarinense alcançou a quinta colocação. Os pais, Clovis e Elenir estão felizes com tudo que está acontecendo na carreira da filha. Os dois já estiveram em São Paulo em algumas oportunidades e só ouviram elogios a Andressa, como pessoa e como atleta. O contrato da atleta pinhalense foi renovado por mais um ano com a equipe paulista, e está inscrita na Super Liga Nacional. A pinhalense está realizando o sonho em ser jogadora de voleibol, vive a expectativa por uma oportunidade na equipe principal do Sesi, comandada pelo treinador Giuliano Ribas (Juba).  Andressa Parise se apresenta a equipe do Sesi em São Paulo no dia 01 de fevereiro, até lá, aproveita os últimos dias de férias para curtir os amigos e familiares. 

 

Foto: Marcelo Soutto