Pinhalzinho

26º

19º

Maravilha

25º

19º

São Miguel do Oeste

25º

19º

Chapecó

24º

19º

A trajetória esportiva de Rafael Monteiro da Silva Lopes

Jogador da ADESP está há quase 5.000 quilômetros distante de sua terra natal.

        Em fevereiro chegava há equipe da ADESP Futsal de Pinhalzinho o jogador Rafael Monteiro da Silva Lopes (conhecido como Rafaelzinho) vindo de Boa Vista, capital do estado de Roraima. Dizem que nem só de Thiago Maia (jogador do Santos e da seleção olímpica) vive o futebol de Roraima, que exportou para o futsal Pinhalelense, o ala canhoto Rafael. Na Capital da Amizade ganhou o apelido de Roraima. No segundo jogo da semifinal do primeiro turno do Campeonato Estadual da Liga Catarinense de Futsal, contra a equipe Futsal de São Lourenço do Oeste, ele fez o gol na prorrogação que classificou a equipe Pinhalense a final do turno, e no momento que marcou o gol, ele não sabia nem como comemorar, corria para todos os lados, tamanha foi à emoção, confessou que depois do jogo não conseguia dormir. A história esportiva do jovem Rafael começou na cidade de Alto Alegre, que fica próxima da capital Boa Vista. Quando ele começou jogando futsal aos 12 anos. Até que surgiu o convite para fazer um teste na equipe da Constelação Faculdade Atual. Na equipe da capital Rafael atuou nas categorias de base, disputou várias competições, mas a maior conquista veio em 2011, quando foi campeão sub 20 da Segunda Divisão da 29ª Edição Taça Brasil Correios de Futsal. Rafael foi um dos destaques na competição nacional, sendo o segundo goleador. Em 2013 ele vivenciou outro momento de fortes emoções, foi quando teve a hora e o prazer de marcar um gol contra a seleção brasileira de futsal, com Falcão, Rodrigo, Ari e CIA. O jogo foi um amistoso da seleção brasileira contra a equipe de Roraima, o Brasil venceu por 11 a 2. O que todos perguntam, é como esse jogador de futsal de Roraima veio parar em Pinhalzinho? A explicação, é a seguinte, no começo do ano a ADESP precisava de um ala canhoto, e o treinador Mite comentou com um ex-jogador de futsal (Marcelinho, mais conhecido como Paraíba), que também é natural de Roraima, e a alguns anos atrás passou por um período de teste na equipe Pinhalense, quando o Mite ainda era jogador, e mantiveram a amizade. O Paraíba conhecia o Rafael, e o indicou ao treinador da ADESP, e no mês de fevereiro chagava a Capital da Amizade o popular Roraima. O Rafael diz que em Roraima ele era o cara, quando chegou a equipe da ADESP, viu que o futsal praticado aqui, é bem diferente do praticado em seu estado, está reaprendendo a jogar futsal. Confidencia que tem enfrentado muitas dificuldades para se adaptar ao esquema de jogo praticado pela equipe Pinhalense, principalmente na marcação, mas tem evoluído. No início só entrava no jogo em jogadas ensaiadas, em cobranças de faltas, ou tiro de canto. Agora tem ganhado mais espaço, jogando mais, marcado gols. Mais sabe que tem muito a evoluir em vários aspectos. O campeonato estadual está em sua metade, o jovem Roraimense sabe que o futsal da região Oeste de Santa Catarina é um espelho. Daqui saiu vários jogadores que são destaques nacional e internacional. Para ele, é um grande aprendizado jogar futsal na equipe Pinhalense, se conseguir se destacar, pode surgir uma oportunidade melhor. Mas para isso acontecer, ele sabe que precisa jogar bem, e de preferencia conquistar títulos (Já conquistou a Copa Catarinense) com a ADESP. Quem sabe o título estadual, que tanto almeja o torcedor Pinhalense.     

       Rafael está a quase 5.000 quilômetros distante de casa, mas disse gostar muito de morar em Pinhalzinho, e se tiver proposta para renovar o contrato com a ADESP no final do ano, vai a Roraima só para curtir uns dias de férias.