Pinhalzinho

26º

19º

Maravilha

25º

19º

São Miguel do Oeste

25º

19º

Chapecó

24º

19º

Lari Antônio Heinen (Presidente da Adesp Futsal)

Lari Antônio Heinen é natural de São Carlos, nasceu em 21 de Fevereiro de 1968, filho de Marino e Dulce Heinen. O Lari desde criança era conhecido por Chico. Seu pai fabricava sabão em barra (Pedra), e logo um apelido foi incorporado a outro, e o filho do seu Marino passou a ser chamado de Chico Sabonero. Quando a família chegou a Capital da Amizade foi residir no bairro Divinéia, Chico tinha então seis anos de idade, e só falava em alemão, aos poucos foi aprendendo a falar o português com Neuro Schmitz, Pedro Luiz Ely (Luia) e outros amigos. A história do Chico Sabonero no esporte começa num campinho de potreiro que ficava nas terras do saudoso Antônio Ely, no bairro Divinéia. Naquele campinho reuniam os amigos para jogar futebol, e daqueles joguinhos de brincadeiras, começaram a participar de torneios. Quando tinha jogos em Saudades iam todos de bicicleta, a estrada era de chão, a quadra de piso rústico, e o prêmio era um sorvete. Deste time de guris surgiu a idéia de criar um time de futebol. No dia 15 de Janeiro de 1982 foi fundado o Juventude Esporte Clube. Chico começou jogando no segundo quadro da equipe, como lateral direito. Os primeiros jogos eram amistosos, disputado em sistema de garantia. O Juventude era convidado para jogar em outro município ou comunidade do interior e recebia um determinado valor em dinheiro, depois marcava outro jogo amistoso com aquela mesma equipe, em Pinhalzinho e devolvia o mesmo valor em dinheiro. As viagens eram em cima de carrocerias de caminhão. Chico nunca foi um craque de bola, mas foi evoluindo, jogou em varias posições. No jogo em que foi tirada a foto em destaque, ele atuou como meia. Ele chegou a atuar na equipe principal, quando o treinador Telite da Silva o promoveu. Mas o destino foi traiçoeiro com ele, em 1991 quando ele tinha 23 anos, sofreu um grave acidente automobilístico e teve uma fratura de fêmur e encerrou sua carreira de jogador de futebol. Mas a paixão pelo futebol, não o permitiu ficar ausente do esporte. Chico foi diretor e presidente do Juventude Esporte Clube em varias ocasiões, e junto com outras pessoas, entre eles Clóvis Sganzerla, Neuro Schmitz, Sadi Liston, Genésio e Gilberto Dalla Costa, Olmir Giachini, foi importantes na história vitoriosa do Juventude. Quando a equipe principal conquistou duas Taça Rotativa (1994 e 1995), sete títulos do Campeonato Municipal (1995,1996,1998, 2000, 2008, 2010 e 2011), um vice-campeonato regional em 1996 e nove títulos municipais com a equipe aspirante.

      Chico sempre apoiou o esporte Pinhalense, através da sua empresa  (Bruna Construtora), contribuía financeiramente com a Associação Pinhalense de Futsal. A convite de Sérgio Mazzonetto passou a fazer parte da diretoria da equipe. Em 2010 a equipe mudou de nome passou a ser chamada de Adesp.  Em 2013 ele foi eleito presidente da equipe, e atualmente exerce o segundo mandato como presidente da equipe Pinhalense.

     O cidadão Lari Heinen foi eleito vereador para a legislatura 2012 a 2016, é coautor de um projeto municipal (junto com o poder executivo) denominado de bolsa atleta, a proposta foi aprovada na câmara municipal por unanimidade e atualmente beneficia vários atletas, e que no futuro pode beneficiar mais outros. Chico tem esperança que as equipes de base da Adesp/FME se fortaleçam, e que aos poucos possa fornecer atletas de bom nível técnico a equipe principal, como acontece atualmente com Weslei, Leandro, Gabriel, Leo Strais e Arthur. Todos oriundos das escolinhas de base da Fundação Municipal de Esporte de Pinhalzinho. 

 

Nomes na foto:                                                                                                                                                                        

Em pé: Pedro Luiz Ely (Luia), Savio Liston, Olmir Giachini (Menguele), Idanir Triches, Ilvo Birck, Valdeci Regoso e Nelson Heinen (Galeto).

                                                                                    

Agachados: Ilvênio Birck, Lari Antônio Heinen (Chico Sabonero), Sadi Liston, Genésio Dalla Costa e Antônio Bierende (Toni).