Pinhalzinho

24º

16º

Maravilha

24º

16º

São Miguel do Oeste

24º

16º

Chapecó

23º

15º

Importância da gestão na agropecuária

     É cada vez maior a produção e produtividade do setor agrícola brasileiro, e isso é influenciado pelo investimento do produtor rural que vem desenvolvendo seu empreendimento dentro da porteira, investindo no que há de mais moderno em técnicas de produção e no parque de máquinas. As oscilações de mercado e as variações climáticas podem determinar o sucesso ou fracasso da atividade agropecuária, porém não é só isso. Em uma corrente moderna que vem ganhando força no Brasil nos últimos anos, a gestão da propriedade também se tornou fundamental para que o produtor obtenha êxito no ramo.

     Conhecer o mercado, custos e pontos de desperdício na produção, estabelecer metas, medir os resultados e avaliar a eficiência dos processos, saber onde estão as oportunidades de ganhos e ter capacidade de buscar novos mercados através de qualidade e certificações de produtos são ações que qualquer produtor rural precisa estar apto a adotar. No entanto, por mais comprovadas que estejam as vantagens da profissionalização gerencial do setor agropecuário, essa evolução ainda permanece como um desafio no Brasil.

     Problemas conjunturais, perdas de produção, caos logístico, exigem dos produtores excelência no processo de gestão antes, dentro e depois da porteira. Na propriedade, o produtor rural tem que dar espaço ao empreendedor rural, cada vez mais, planejando, buscando conhecimento, atento aos riscos e entendendo do funcionamento dos mecanismos de comercialização. O planejamento e monitoramento dos riscos é que vão possibilitar ao produtor crescer com segurança.

     Planejamento é apenas o primeiro passo na busca de alcançar a eficácia nos negócios. Sem pôr em prática o que foi projetado, o plano de execução tem pouco ou nenhum valor, seja na opção pela cultura a produzir, investimento em máquinas, ou aquisição de novas terras. Avaliando se, de fato, vai representar um acréscimo de renda ou vai ser apenas mais um custo no futuro. O planejamento de qualquer propriedade requer dados gerados por toda a cadeia produtiva, ou seja, antes, dentro e fora da porteira levando em consideração o longo prazo, analisando a conjuntura e as tendências mais prováveis. Sendo importante, a abrangência e a qualidade das informações utilizadas para a tomada de decisão, para só depois, fazer os investimentos necessários.

     Outro fator é a reavaliação dos custos de produção. Principalmente no que se refere aos custos operacionais, tais como, combustível, manutenção de maquinários, fretes e mão-de-obra, os quais são difíceis de financiar e são imprescindíveis em todo processo produtivo. Esses custos representam em torno de 44% dos custos totais, ficando os outros 56%, a cargo de gastos com insumos e defensivos agrícolas, que apresentam maior abertura para negociação e facilidade de financiamento.

     Cabe ao produtor rural desenvolver estratégias de gestão aptas à sua propriedade. A necessidade de inovar sucessivamente afeta de forma tão ampla a cadeia agroindustrial, que não apenas processos e produtos devem ser revistos, mas também a capacitação de gestão para evitar que as mudanças sociais, ambientais e econômicas que ocorrem rapidamente afetem o bom funcionamento da sua propriedade.