Pinhalzinho

32º

22º

Maravilha

28º

22º

São Miguel do Oeste

28º

22º

Chapecó

29º

19º

Gestão eficiente das propriedades rurais

   Nos últimos anos, muito tem sido pesquisado em relação aos aspectos nutricionais, reprodutivos e produtivos dos sistemas de produção. É evidente que neste contexto de pesquisas e inovação houve grande melhoria nestas áreas, tendo como exemplos o balanceamento de dietas, aprimoramento das técnicas reprodutivas e o desenvolvimento de sistemas de produção para as mais diversas situações climáticas e regionais. É cada vez mais claro que um dos grandes problemas que a atividade agropecuária enfrenta é a falta de conhecimentos básicos na área gerencial. Este conhecimento é fundamental para auxiliar o controle e o planejamento das propriedades rurais de forma menos amadora e mais profissional, buscando levar a atividade a uma condição mais sustentável e mais preparada para o mercado.

Pensando em tornar os pequenos produtores conscientes de suas limitações, com entendimento do sistema em que estão inseridos e as possibilidades de melhorias, e não em torná-los grandes empresários, é necessário que ocorra efetivamente, a organização da atividade para se programar e executar processos de melhoria e acompanhamento.

A gestão da propriedade se refere às ações que os produtores adotam nas suas organizações (associações, cooperativas, grupos de produção, etc.) para atingir os objetivos que desejam. A primeira fase da Gestão é o planejamento. Fundamental para se fazer o planejamento é conhecer a realidade em que se está envolvido, e para isso faz-se o diagnóstico, onde por meio da coleta de dados como que produzir e quais os recursos necessários é possível entender a realidade atual e o que se pretende modificar.

Esses são pontos fundamentais para o bom funcionamento da atividade seja ela pequena ou grande. A principal razão de muitos insucessos nas mais variadas áreas de atuação profissional está na falta de planejamento das atividades pretendidas. Ao se fazer o planejamento se busca entender a atividade em questão, o que irá facilitar a visão do negócio como um todo. É preciso gerenciar e controlar todo o sistema para ver se os recursos financeiros, a mão de obra, os equipamentos, a infraestrutura, os animais e todas as atividades produtivas estão apresentando resultados positivos. O controle é preciso ser feito periodicamente e de forma organizada, pois permitirá uma avaliação segura do sistema.

O processo de avaliação é constante desde a primeira etapa, pois é através dela que se verifica se tudo o que se pensou e planejou está sendo feito da forma correta. E se as coisas não estiverem saindo de acordo com o planejado, será preciso reelaborar, executar o que foi elaborado e tornar a avaliar essas novas ações propostas. Enfatiza-se a necessidade do melhor gerenciamento da atividade agropecuária para que as propriedades rurais possam ter condições de efetivamente avaliar a viabilidade dos sistemas produtivos e ser encaradas como um negócio que requer um mínimo de entendimento gerencial para poder continuar existindo nesse concorrido e acirrado mercado.