Pinhalzinho

32º

18º

Maravilha

31º

19º

São Miguel do Oeste

31º

19º

Chapecó

31º

18º

Década de 50 - O mais duradouro engenho de cana de açúcar

A história do engenho ou moenda de cana de açúcar se confunde com a própria história brasileira. Se atualmente a produção artesanal dos derivados como melado , cachaça e açúcar de cana, vem diminuindo nas pequenas propriedades rurais e se concentrado cada vez mais em fabricação industrial, por muitos séculos a produção se estagnava de maneira tradicional. Na década de 50, no território de Pinhalzinho, foi registrada esta fotografia que mostra a mais duradoura era da fabricação caseira de derivados de cana de açúcar. O engenho possuía carenagens pesadas em uma estrutura de muita madeira e esta 'grande ferramenta' continha um barrote que servira para dar pulsão às engrenagens  e moer a cana. Era necessária a contribuição de tração animal para movimentar o barrote. A junta de bois andava em círculos, enquanto a cana largava a garapa que depois era fervida ao ponto do produto desejado. 

Década de 50