Pinhalzinho

28º

18º

Maravilha

27º

18º

São Miguel do Oeste

27º

18º

Chapecó

27º

17º

1942 - Balsa transporta progresso pelos rios Chapecó e Uruguai

A história de municípios como Saudades, Modelo e Pinhalzinho estão diretamente ligados a São Carlos que deixou-se desmembrar para emancipar tais territórios. A comercialização de madeiras foi uma das atividades mais atuantes na época da colonização, quando caminhões transportavam a madeira dos três municípios até São Carlos, que tem sua hidrografia determinada pelos rios Chapecó e Uruguai. Esses rios serviam de corredor para o destino da venda, como São Tomé, São Borja e Uruguaiana. Toneladas de madeira (e outros produtos) eram transportadas por balsas que só poderiam ser embarcadas após uma chuva que determinava o ponto ideal para a navegação fluvial. Os trabalhadores envolvidos nesse transporte, que durou até meados da década de 60, eram chamados balseiros e passavam meses em uma única viagem. Enquanto os balseiros enfrentavam com rigor a sua missão, nas áreas colonizadas o progresso era semeado na terra virgem e encarvoada.