Pinhalzinho

32º

21º

Maravilha

31º

21º

São Miguel do Oeste

31º

21º

Chapecó

31º

19º

Reforma da Escola Vendelino Junges deve sair do papel

14/02/2018

___________________________________________________________________________________________

Alunos, professores e direção da Escola Estadual Vendelino Junges devem ganhar um pouco mais de conforto, com a reforma do educandário programada para os próximos meses.

Conforme Zenaide Borre Kunrath, gerente de educação da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Maravilha, a reforma deve contemplar a troca do telhado da escola e do ginásio, pintura geral, parte elétrica, ampliação do acesso à escola. “O recurso na ordem de um milhão e seiscentos e noventa e nove mil reais, do Governo do Estado de Santa Catarina, foi liberado para esta reforma geral, porém temos mais dois projetos encaminhados na Secretaria de Estado de Educação, pelos quais vamos lutar. Estes contemplam a cobertura da quadra e padronização do passeio em frente à escola”.

Ela relata que o edital deve ser lançado em breve, assim que for liberado pelo grupo Gestor. A comunidade escolar deve debater e decidir onde os alunos serão atendidos durante o período da realização das obras

“Estamos muito felizes com esta conquista pois desde que entrei na Gerência de Educação eu tinha esse sonho, de reformar a escola. A conquista é da equipe e da comunidade escolar. A escola Vendelino é muito bem localizada, no centro da cidade e a reforma deve melhorar as condições gerais”, disse Zenaide.

A diretora da escola, Ivone Baldo, disse que a reforma significa uma grande conquista. “Após uma longa espera a tão sonhada reforma da escola chegou. As salas possuem janelas que não abrem, paredes quase caindo, problemas no telhado,  inundações  em dias de chuva. Além disso, banheiros em péssimas condições.  Sem contar, que não há acessibilidade alguma, já que a construção é antiga. Portanto, sabe-se que uma boa estrutura física é fundamental para que ocorra o processo ensino-aprendizagem. Com certeza, esta reforma irá  fortalecer ainda mais todo o maravilhoso trabalho desenvolvido pela comunidade escolar”, comentou ela.

Ela ainda reforçou que além da reforma, uma ampliação também é necessária. “A reforma da escola é uma necessidade urgente neste momento, mas precisamos pensar em uma ampliação. Necessitamos de mais espaço físico para poder realizar melhor o nosso trabalho. O que temos hoje, está no limite”, finalizou a diretora.