Pinhalzinho

23º

16º

Maravilha

24º

15º

São Miguel do Oeste

24º

15º

Chapecó

22º

16º

Árbitra saudadense encerra trabalho nas olimpíadas 2016

A Sua Voz - Carine Arenhardt

24/08/2016

___________________________________________________________________________________________

Ela é guerreira e já mostrou que tem muito talento para a arbitragem, tanto que foi a única árbitra brasileira a ser selecionada para atuar nos jogos do futebol feminino, nas Olimpíadas 2016. Neuza Back, 32 anos, é natural do Distrito de Juvêncio – Saudades, e neste ano viveu uma experiência inesquecível, trabalhando no maior evento multiesportivo do mundo.

 

Neuza foi convocada em abril deste ano, após passar por uma seletiva em Portugal, na Copa Algarve - realizada em fevereiro deste ano. Ela tem graduação e pós-graduação na área de Educação Física e atua como árbitra há 10 anos. Em 2009, a saudadense passou a fazer parte da equipe de arbitragem da Série A, do Campeonato Brasileiro. Sua carreira também é marcada por trabalhos internacionais, em eventos esportivos masculinos, entre eles o torneio de Toulon na França, que envolve seleções nacionais sub-21.

 

Com uma carreira de sucesso, não podia ser diferente: Ela também se destacou muito nas Olimpíadas. “Me senti muito honrada por ser a única mulher do Brasil selecionada, e agora estou feliz por ter conseguido realizar o meu trabalho tão bem. Recebi muitos elogios por parte da comissão de arbitragem da FIFA, por não ter cometido erros nos jogos em que trabalhei”, relata.

 

Neuza conta que atuou em dois jogos envolvendo as principais equipes do futebol feminino mundial, na primeira fase, Estados Unidos X França e nas quartas de Finais Canadá X França.  Durante as Olimpíadas, a equipe de arbitragem passou por treinamentos diários, tanto físicos como técnicos. “A estrutura da FIFA é muito boa, e isso certamente reflete em nosso desempenho em campo”, reforça.

 

No período pré-olimpíadas, Neuza também teve preparação, com o apoio de vários profissionais.  Ela conta que foi uma temporada de muito sacrifício, para chegar no evento em excelentes condições. “Mas, valeu a pena, o que eu alcancei também é muito grande. Foi tudo muito lindo, a organização não deixou a desejar em nada, o Brasil deu um show com a Rio 2016. Quero deixar o meu agradecimento a Deus e a todas as pessoas que têm participação nessa conquista, jamais teria conseguido sozinha. Obrigada a todos de coração”, finaliza.