Pinhalzinho

32º

21º

Maravilha

31º

21º

São Miguel do Oeste

31º

21º

Chapecó

31º

19º

Agro Horus reúne lideranças do agronegócio

12/06/2018

___________________________________________________________________________________________

A região Oeste tem uma relação muito importante com o agronegócio, que representa de forma significativa o movimento econômico da maioria dos municípios. Para debater assuntos referentes a este relevante setor econômico, é q eu a Horus Faculdades através dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis, na disciplina de Economia promoveram o I Horus Agro na noite da segunda-feira (04), reunindo acadêmicos, professores e autoridades ligadas ao campo.

 

 De acordo com o Coordenador do Curso de Administração Fabiano Rambo, a perspectiva é que em poucos anos a produção de leite do Oeste Catarinense represente 50% de toda a produção Nacional. “Temos uma representatividade econômica bastante expressiva, e ao mesmo tempo excelentes lideranças cooperativas. Enori Barbieri nosso palestrante é um exemplo disso, com notório conhecimento e influencia em todo o Estado”.

 

Enori destaca que este momento é oportuno para debater as questões referentes ao campo, especialmente depois dos graves problemas enfrentados com as paralisações e consequentemente das perdas no agronegócio. “Esperamos que este cenário que vivemos sirva para o Governo perceber que o cenário mostra a necessidade de mudanças urgentes, onde muitas vezes o agricultor não consegue cobrir os custos de produção”, diz.

 

Ele ressalta, no entanto, que apesar disso, nossa região tem um futuro muito promissor. “Somos o maior produtor de proteína animal do Mundo. Somos especialistas nas atividades do campo, e o IBGE demonstra que os 400 municípios que tem melhor IDH no Brasil são os que produzem a proteína animal. As oportunidades existem, e se não fossem os próprios erros do Brasil certamente estaríamos muito melhor”.

 

Barbieri debateu com os acadêmicos, as oportunidades que o agro negócio lhes oferece, nas diversas áreas, especialmente na questão da gestão, onde as novas tecnologias são necessárias e bem aceitas, para transformar em valor agregado, e tendo assim condições de trabalho nos locais onde vivem, sem necessidade de buscar oportunidades em outros centros.